Data: 23/12/2013
Mês: Dezembro
Ano: 2013
A Execução Orçamental do Subsector Estado revela que o saldo global, relativo ao período de janeiro a novembro de 2013, apresenta um défice de 8.675,6 milhões de euros, um agravamento de 982 milhões de euros relativamente ao défice orçamental apresentado no período homólogo (7.693,6 milhões de euros).
 
De acordo com a síntese de execução orçamental divulgada pela Direção Geral do Orçamento, o estado arrecadou de receitas fiscais até novembro de 2013, 31,57 mil milhões de euros, o que corresponde a um acréscimo de 9,2% (VHA) face ao período homólogo. A contribuir para a evolução da receita corrente (9,9%, VHA), destacam-se os impostos diretos que aumentaram 21,7% (VHA).
 
Do lado da despesa, verificou-se até novembro a um aumento da despesa efetiva de 3,7% (VHA), explicada essencialmente pela aumento da despesas corrente (5,8%, VHA), que mais que compensou de quebra na despesas de capital (-36,1%, VHA). Para a evolução de despesa corrente, contribuiu principalmente a rubrica de despesas com o pessoal que aumentou 10,5% (VHA).
 
No período em análise, a receita efetiva teve um aumento de 596,4 milhões de euros enquanto, a despesa efetiva aumentou 1.578,2 milhões de euros e a despesa primária aumentou 1.633,5 milhões de euros.

i015923

                                                                     (Tabela: DGO)

Documento Original PDF