Data: 18/10/2011
Mês: Outubro
Ano: 2011

O enquadramento macroeconómico do Orçamento de Estado para 2012 é caracterizado por uma previsão de crescimento real do Produto Interno Bruto (PIB) de -2,8%, o que compara com -1,9% para 2011. As exportações são a única componente com previsões de crescimento em 2012, prevendo-se um crescimento real de 4,8%. No que toca às restantes componentes, prevê-se uma variação de -4,8% no Consumo Privado, -6,2% no Consumo Público, -9,5% no Investimento e -4,3% nas Importações. Prevê-se ainda que a taxa de desemprego suba de 12,5% em 2011 para 13,4% em 2012 e que o saldo das balanças corrente e de capital diminua de 6,7% do PIB em 2011 para 2,5% em 2012.

i010329
(Tabela: MF)

Relativamente ao Orçamento de Estado, mantêm-se as metas de défice orçamental de 5,9% e de 4,5% do PIB em 2011 e 2012, respectivamente. Prevê-se ainda que a dívida pública bruta mantenha uma trajectória ascendente aumentando para 101,9% do PIB em 2011 e 110,5% e 2012.

i010330(Tabela: MF)

i010332
(Tabela: MF)