Data: 28/02/2018
Mês: Fevereiro
Ano: 2018
No conjunto do ano de 2017, o Produto Interno Bruto (PIB) aumentou 2,7% (mantendo o valor da estimativa rápida) o que compara com um crescimento de 1,6% em 2016, tendo atingido em termos nominais o valor de 193 mil milhões de euros. Em 2017, quer as Exportações quer as Importações aumentaram 7,9% face ao ano anterior. O contributo da procura interna para a variação do PIB aumentou para 2,9 p.p. (1,6 p.p. em 2016), devido sobretudo à aceleração do Investimento. A procura externa líquida registou um contributo de -0,2 p.p. (contributo nulo em 2016), observando-se uma aceleração das Exportações ligeiramente menos intensa (contributo de 3,5 p.p.) que a das Importações de Bens e Serviços (contributo de -3,7 p.p.). Em termos nominais, o Saldo Externo de Bens e Serviços representou 1,0% do PIB (1,1% em 2016).
 
No 4º Trimestre de 2017, o PIB aumentou 2,4% em volume face ao período homólogo e 0,7% em relação ao trimestre anterior (mantendo os valores da estimativa rápida). As Exportações aumentaram 7,2% (VH) em volume e as Importações aumentaram 6,9% (VH). O contributo da procura externa líquida foi nulo (-1,1 p.p. no trimestre anterior), sendo que o das exportações para o crescimento do PIB foi 3,3 p.p. e o das Importações foi -3,3 p.p. (2,8 p.p. e -3,9 p.p. no 3º Trimestre de 2017, respetivamente).

i027363

No 4º Trimestre de 2017, o excedente externo de bens e serviços fixou-se em 1,4% do PIB, o que compara com 0,9% no trimestre anterior e 1,0% no trimestre homólogo.

Relativamente à evolução homóloga do VAB dos setores de atividade e ao seu contributo para a variação do PIB:

• o VAB da Indústria aumentou, apresentando um crescimento de 4,3%, contribuindo com 0,5 p.p. para a variação homóloga do PIB; • o VAB do ramo da Construção cresceu 5,7%, contribuindo com 0,2 p.p. para a variação homóloga do PIB;

• o VAB do ramo Outras Atividades de Serviços apresentou uma expansão de 1,1% tendo o seu contributo para a variação do PIB sido 0,3 p.p.;

• o VAB dos ramos Comércio e Reparação de Veículos e Alojamento e Restauração, apresentou um crescimento de 3,5%, contribuindo com 0,7 p.p. para a variação homóloga do PIB;

• o VAB dos ramos de Transportes e Armazenagem, Atividades de Informação e Comunicação apresentou um decréscimo de 0,8%, contribuindo com -0,1 p.p. para a variação homóloga do PIB;

• o VAB do ramo Energia, Água e Saneamento apresentou um decréscimo de 2,2% tendo o seu contributo para a variação do PIB sido -0,1 p.p.;

• o VAB do ramo da Agricultura, Silvicultura e Pescas cresceu 5,3% contribuindo para a variação do PIB com 0,1 p.p.;

• finalmente, o VAB dos ramos das Atividades Financeiras, de Seguros e Imobiliárias apresentou um crescimento de 0,5%, tendo contribuído com 0,1 p.p. para a variação do PIB total.

i027364

A produtividade real do trabalho registou uma variação homóloga de -0,8%, enquanto o Emprego aumentou 3,2% em relação ao trimestre homólogo.

i027365

Nota: O INE informa que a nova informação de base implicou revisões nas taxas de variação homóloga e em cadeia do PIB a partir de 2016. São de destacar: as revisões dos dados da Balança de Pagamentos com implicações nos fluxos de comércio internacional de serviços desde 2016; nova informação relativa ao consumo público para o ano 2017; e nova informação sobre os deflatores das exportações e importações de bens para o 4º trimestre de 2017. Em consequência, a variação anual do PIB em 2016, em volume, foi revista de 1,5% para 1,6%, verificando-se ainda uma revisão em alta do PIB nominal. Esta revisão não se distribuiu de forma homogénea ao longo dos trimestres.

 

Documento Original PDF