Data: 09/12/2016
Mês: Dezembro
Ano: 2016
O Fundo Monetário Internacional (FMI) divulgou ontem a declaração final da 5ª visita de avaliação pós-programa de assistência financeira.
 
Segundo o FMI, o crescimento real do Produto Interno Bruto (PIB) deverá situar-se em 1,3% em 2016 e em 2017 (projecções de 1,0% para 2016 e 1,1% para 2017 quer nas previsões da anterior avaliação, cujo relatório foi divulgado em setembro de 2016, quer nas previsões do World Economic Outlook (WEO), publicadas em outubro de 2016).
 
Para o mercado de trabalho, o FMI prevê que Portugal registe uma taxa de desemprego de 11,0% em 2016 e 10,6% em 2017 (projecções de 11,8% para 2016 e 11,3% para 2017 nas previsões de setembro de 2016 e de 11,2% para 2016 e 10,7% para 2017 segundo as previsões do WEO).
 
Relativamente ao défice orçamental, o FMI estima que este registe -2,6% em 2016 e -2,1% em 2017 (3,0% em 2016 e em 2017 quer nas previsões de setembro quer nas previsões de outubro de 2016).
 
Quanto à dívida pública, o FMI estima que esta registe 130,8% do PIB em 2016 e 129,9% do PIB em 2017 (128,5% para 2016 e 128,2% para 2017 nas previsões de setembro; 128,4% para 2016 e 128,2% para 2017 segundo o WEO).

i023918

(Tabela: FMI)

Documento Original PDF