Data: 04/01/2017
Ano: 2017
No mês de novembro de 2016, a Taxa de Juro de Novos Empréstimos com maturidade original até 1 ano dos Bancos (IFM) em Portugal às Empresas (SNF), fixou-se em 3,01%, diminuindo 0,12 p.p. face ao mês anterior.
 
Relativamente a Espanha e Alemanha, as taxas de juro de Novos Empréstimos com maturidade original até 1 ano dos Bancos (IFM) às Empresas (SNF) passaram de 2,15% e 1,37% em outubro de 2016 para 2,13% e 1,40% em novembro de 2016, respectivamente.

ine

ine

ine

Em novembro de 2016, a Taxa de Juro de Novos Empréstimos dos Bancos (IFM) em Portugal às Empresas (SNF) diminuiu 0,10 p.p. (3,02%) face ao mês anterior (3,12%). As Taxas de Juro de Novos Empréstimos com montantes até e incluindo 0,25 milhões de euros e até e incluindo 1 milhão de euros diminuíram para 3,70% e 3,36%, respectivamente, após terem registado valores de 3,79% e 3,42% no mês precedente, pela mesma ordem. Nos novos empréstimos acima de 1 milhão de euros a taxa de juro baixou para 2,25%, o que compara com 2,70% no mês anterior.

Os spreads das Taxas de Juro de Novos Empréstimos às Empresas continua a manter uma tendência decrescente. Os spreads das Taxas de Juro de Novos Empréstimos continuam em níveis muito acima dos spreads médios da zona euro.

ine

No mês de novembro de 2016, a Taxa de Juro de Novos Depósitos (de prazo superior a 1 ano) dos Bancos (IFM) em Portugal às Empresas (SNF) e Famílias, fixou-se em 0,41%, diminuindo 0,01 p.p face ao mês anterior. Neste mês a diferença entre a Taxa de Juro de Novos Empréstimos e a Taxa de Juro de Novos Depósitos situou-se, assim, em 2,6 p.p..

Relativamente a Espanha e Alemanha, as taxas de juro de Novos Depósitos foram de 0,16% e 0,47% em novembro de 2016, respectivamente. As diferenças entre a Taxa de Juro de Novos Empréstimos e a Taxa de Juro de Novos Depósitos situaram-se, assim, em 1,97 p.p. e 0,93 p.p, respectivamente neste mês nestes países.

Observa-se, assim, um maior diferencial entre a Taxa de Juro de Novos Depósitos e a Taxa de Juro de Novos Empréstimos em Portugal relativamente às comparações apresentadas.

ine

Documento Original PDF