Data: 01/08/2017
Mês: Agosto
Ano: 2017
Segundo o INE, durante o período entre 2010 e 2015, existiam em média 20.362 sociedades com perfil exportador em Portugal e que representavam em média 5,6% do total das sociedades não financeiras, 32,6% do volume de negócios gerado e 21,5% do pessoal ao serviço.
 
Quando comparadas com sociedades sem o mesmo perfil, o INE nota que as sociedades exportadoras são em média maiores, quer em volume de negócios (5.039.733 euros versus 621.196 euros) quer em pessoal ao serviço (28 versus 6 pessoas), no período em análise.
 
Em 2015, este tipo de sociedades representava 6,2% do número de sociedades, 23,3% do número de pessoas ao serviço e 35,2% do volume de negócios total das sociedades não financeiras em Portugal. Comparativamente a 2010, registou-se um aumento do seu peso em 1,6 p.p. no número de sociedades, 4,7 p.p. no número de pessoas ao serviço e 8,9 p.p. no volume de negócios.
 

i025764.jpg

 

                                                                                                                (Gráfico: INE)

Este tipo de sociedade apresenta também melhores resultados em termos de indicadores económico-financeiros. Por exemplo, no ano de 2015 metade destas sociedades apresentaram um crescimento de volume de negócios superior a 5%, comparando com um valor de 1,5% para as não exportadoras. A autonomia financeira destas sociedades foi superior em 5,4 p.p. à das restantes sociedades.

 

i025765.jpg

                                                                                                                             (Gráfico: INE) 

Os principais destinos de exportações são Espanha (29,1%), França (14,1%), Alemanha (13,7%), Reino Unido (7,8%) e Estados Unidos (6,0%). É também importante realçar o aumento da importância relativo de França (passando de 3º lugar em 2010 para 2º em 2015), dos Estados Unidos (passando de 7º lugar em 2010 para 5º em 2015) e da China (passando de 24º lugar em 2010 para 10º em 2015). Pelo contrário, houve uma diminuição de importância relativa da Alemanha (passando de 2º lugar em 2010 para 3º em 2015), de Angola (passando de 5º lugar em 2010 para 6º em 2015) e da Holanda (passando de 6º lugar em 2010 para 7º em 2015).

 

i025766.jpg

 

                                                                                                                   (Gráfico: INE)

Em 2015, os principais tipos de bens exportados por estas sociedades pertenceram às classes de Máquinas e aparelhos (13,3%), Veículos e outro material de transporte (11,5%), Combustíveis minerais (8,6%), Metais comuns (7,9%), e Plásticos e borrachas (7,8%).

i025767 (1).jpg

 

                                                                                                             (Gráfico: INE)

 Documento Original PDF